Principal | Sobre o ICPG | Cadastre-se | Contato

 

 

Nasce um consumidor a cada 10 segundos

Entrevista com Prof. Ralf Luiz Collete

O interesse pelo estudo do consumidor não é novo. Ralf Luiz Colette, professor das disciplinas de marketing do Instituto Catarinense de Pós-Graduação (ICPG), busca entender o comportamento do consumidor.

Consultor na área e diretor da R3_ Marketing, Design Communications, Inc, Ralf Colette é economista com pós-graduação em Estatística, Administração e Gerência, Marketing e Propaganda e Psicologia do Consumidor e possui vários cursos na área de comportamento, psicologia e marketing. Também é professor em curso de graduação, pós-graduação e MBA de diversas instituições.

Ralf Colette entende que o mundo é uma festa de diversidade e que esta diversidade também está presente na profusão de bens e serviços disponíveis no mercado. "Com a liberdade de escolha que temos, pode-se como cada empresa realmente consegue nos sensibilizar com suas mensagens de marketing altamente especializadas", diz.

Para ele, a resposta é óbvia e, apesar da diversidade existente entre nós, há também inúmeras similaridades - constantes que podem ser encontradas entre muitos povos espalhados pelo mundo.

Ralf Colette ensina que o estudo do comportamento do consumidor é o estudo de como os indivíduos tomam decisões de gastar seus recursos disponíveis (tempo, dinheiro, esforço) em itens relacionados ao consumo.

O comportamento do consumidor engloba o estudo de o que compram, por que compram, quando compram, onde compram, com que freqüência compra e com que freqüência usa o que compram.

"O campo do comportamento do consumidor é muito interessante para nós como consumidores, empresas e estudiosos do comportamento humano", avalia Ralf Colette.

Como consumidor, diz, nos beneficiamos de percepções acerca de nossas próprias decisões relativas ao consumo: o que compramos, por que compramos, como compramos, e as influências promocionais que nos persuadem a comprar.

O professor ensina ainda que o estudo do comportamento do consumidor nos habilita a nos tornarmos consumidores melhores e mais sábios. "Para as empresas e os profissionais de marketing, é importante reconhecer por que e como os indivíduos tomam suas decisões de consumo de tal modo que possam tomar decisões melhores de estratégia de marketing", completa Ralf Colette.

Ele entende que nem sempre as teorias de marketing fazem com que as pessoas ajam ou reajam de determinada maneira. Para entender melhor às necessidades de grupos específicos, continua Ralf, a maioria das empresas vem adotando uma política de segmentação de mercado, que prega a divisão do mercado potencial total em segmentos menores, homogêneos, para os quais elas podem planejar produtos/marcas e/ou campanhas promocionais específicas.

"Marcas, desejo e consumo é o que a gente vive no dia-a-dia", diz o professor. Embora todas muitas escondidas, elas se fazem presente na nossa lista de desejos.
Em síntese, Ralf Colette defende que o consumidor em seu comportamento tem demonstrado que pode e deve ser autônomo, embora não possa estar ausente das influências externas, já que a identidade constitui-se na libertação e na interação.

Instituto Catarinense de Pós-Graduação Instituto Catarinense de Pós-Graduação

 

Instituto Catarinense de Pós-Graduação - R. Dr. Pedro Zimmermann 385 - Blumenau - SC - (47) 321-9009